sexta-feira, março 20, 2009

Boss AC, Preto no Branco

Finalmente consegui (o meu parceiro Eduardo, comprou na grande loja do www, sorry pessoal da música, sei que vivem dos CD comprados e das épocas de estrada, mas estamos em tempos de crise e a guita não dá para tudo) o novo álbum de boss ac, preto no branco é o nome do menino. Depois de uma música de introdução soft, Boss entra a rasgar e ao longo das músicas, diz que não é artista, fala das suas pobres origens, critica os seus críticos, reafirma a sua força, critica editoras, jornalistas, políticos, as mulheres que se aproximam por interesse, e os que lançam boatos ...em suma sem grandes papas na língua, dispara em todas as direcções, mesmo que em certas musicas, a mensagem venha alicerçada em melodias bem calminhas... Mas Boss também acalma, fala de amores perdidos, de amores nascidos, canta Criolo e funde a vida dos seus na sua... No fundo, aquilo que AC já nos habituou, ouve-se bem, imagina-se bem...


“Levanta-te” e “Alguém me ouviu”, esta ultima com a participação de Mariza, já muitos conhecem, das restantes destaco “Estou vivo” “A boca diz o que quer” e “Pa Nada” (cantada em criolo). Valete dá o seu toque em Break U...

Algumas frases soltas das rimas da Boss AC que retive, “não estou de volta porque não cheguei a bazar”, “muda tu o mundo porque todos nós somos deus”, “o tempo cura tudo, só não cura a saudade”, “vou pensar em ti até te esquecer”.


1 comentário:

visao.diferente disse...

Sim grande álbum! Daquele que (mesmo que muitos não queiram) será sempre um rapper a não esquecer. E quando falo nisto relembro uma frase de uma música dele: "a memória é curta, a realidade é crua, o pai constrói a casa os filhos põem-no na rua" Querem manda-lo fora, mas ele está eternamente ligado a isto..